29/04/2018

Bombons de coco e chocolate só com 4 ingredientes

God Morgon!
Escrevo-vos de Estocolmo e trago mais uma receita biológica. Esta semana até parecia mal se assim não fosse.
É a primeira vez que estou num país nórdico e, apesar de se constatar tudo aquilo que já sabemos sobre o nível de desenvolvimento do Norte da Europa - a sério, é bom pensar que a igualdade de género, salarial, o apoio à natalidade, as infra-estruturas, a saúde e a educação podem ser mesmo de excelência -, há coisas que surpreendem. Uma delas é, obviamente, a alimentação. Não estou a mentir se disser que os ingredientes dos pequenos-almoços dos dois hotéis onde já estive são entre 70-80% biológicos. Os ovos, os iogurtes, os cereais, os cafés e os chás são sempre biológicos.
E nos supermercados e cafés não são mais caros que os não-orgânicos!
 Lembro-me de uma vez ter lido, a propósito da Dinamarca poder vir a ser o primeiro país com agricultura exclusivamente biológica, que Portugal estaria com um atraso de 20-25 anos. É um bocadinho assustador pensar que vou continuar mais de metade da minha vida a ter tangerinas e morangos a saber a químicos. Adiante.
Outra coisa que achei deliciosa em Estocolmo foi um bombom com base de chocolate e café, o chokladbollar. Mais uma vez, é difícil encontrar uma versão que não seja bio. A receita de hoje é inspired by. Espero que gostem. Acompanhem-me no Instagram onde há muitas fotografias desta viagem. :)




INGREDIENTES
[15 bombons]

150 de coco ralado
120 ml de leite de coco biológico, Origens
150 g de chocolate negro 70% biológico
2 colheres de sopa (cheias) de mel de rosmaninho, Santa Maria

Lascas de coco desidratado biológico, Desidrata (facultativo)

PREPARAÇÃO
  1. Numa taça, colocamos os ingredientes pela ordem indicada (excepto os flocos de coco), mexendo entre cada adição.
  2. Formamos pequenos bombons entre as mãos e colocamos no congelador por cerca de 30 minutos a 1 hora.
  3. Derretemos o chocolate em banho-maria. [Se necessário, juntamos um pouco de leite de coco para ajudar a derreter]. Passamos cada bombom pelo chocolate derretido e colocamos num tabuleiro, sobre papel vegetal. Repetimos o processo até todos os bombons estarem cobertos por chocolate.
  4. Polvilhamos com coco ralado e lascas de coco e levamos ao frio até servir.
Post escrito em parceria com o espaço Bio & Natural dos supermercados El Corte Inglés.


16/04/2018

Hambúrgueres de feijão vermelho com palitos de batata-doce | Receita biológica




Gosto deste aspeto tosco e despretensioso como se apresentam. Não pretendem imitar carne, nem dar, através da cor, inputs errados ao cérebro, mas podem muito bem apanhar de surpresa os paladares mais distraídos: cheios de cor e de sabor, eis os primeiros hambúrgueres vegetarianos e biológicos que faço aqui no blogue.
Preparam-se num ápice, com ingredientes que costumam habitar qualquer despensa, e são altamente nutritivos e proteicos. Podem levá-los para todo o lado, ou aproveitar para congelar caso sobrem.
Sem desculpas. 


Vamos lá sujar as mãos?







INGREDIENTES
[8 hambúrgueres]

2 colheres de sopa de sementes de linhaça dourada, + Cru
500 g de feijão vermelho cozido e escorrido, Nature Foods
1 cebola biológica bem picada
1 dente de alho, bem picado
1/2 pimento vermelho, partido em pequenos cubos
1 ovo biológico
Sal e pimenta preta q.b.
1 colher de café de pimentão doce
Coentros frescos biológicos q.b., picados grosseiramente


PREPARAÇÃO
  1. Num robot de cozinha, reduzimos as sementes de linhaça a pó. Adicionamos o feijão, lavado e bem escorrido, e trituramos de novo, até obtermos uma pasta - mas não em demasia. 
  2. Transferimos o preparado para uma taça e juntamos a cebola, o alho, o pimento, o ovo, os temperos, o pimentão doce e os coentros e envolvemos bem com as pontas dos dedos. 
  3. Moldamos os hambúrgueres - usei como medida o tamanho da palma da mão -, embrulhamos em película aderente e levamos ao frigorífico por cerce de 1 hora. 
  4. Aquecemos um fio de azeite numa frigideira e cozinhamos os hambúrgueres, virando com cuidado para não se desfazerem.

*Para acompanhar fiz palitos de batata-doce assados (com casca) e servi com rúcula selvagem.
Tudo bio, é claro.



Post escrito em parceria com o espaço Bio & Natural dos supermercados El Corte Inglés.

02/04/2018

Pavlova de frutos vermelhos | RECEITA BIOLÓGICA


Quando imaginei uma receita para a Páscoa, não me ocorreu fazer outra coisa que não uma pavlova.

A receita de pavlova que guardo há vários anos foi-me dada por uma amiga que cozinha muito, muito bem. Apesar do aspecto ultra vistoso, apetitoso, guloso e, aparentemente, trabalhoso, fazer uma pavlova é muito fácil. Mesmo. Batem-se as claras e espera-se que o merengue fique pronto no forno. Podem fazer o merengue de véspera, no caso de não terem muito tempo, que foi o que fiz para o meu almoço de Páscoa. 
Para além disso, tem alguns truques, que só com o tempo e a experiência se apreendem, mas que eu partilho já para garantir que vos sai perfeita logo à primeira. 

Na verdade, ontem, só queria que passássemos rápido a parte das entradas e dos pratos principais. Havia muita comida na mesa e as pessoas, chegadas à sobremesa, já não tinham grande espaço disponível no estômago. Mas uma pavlova, é uma pavlova. Toda a gente quis e pediu bis - como diz a música do Sérgio Godinho.

A boa notícia - para todos - é que esta receita é mais saudável que a habitual. Ninguém deu pela falta das natas, porque usei a versão grega e bem cremosa da minha marca de iogurtes preferida, a Pastoret, e também ninguém se queixou da falta de doçura, apesar do açúcar não ser o branco refinado. E a hortelã é o-bri-ga-tó-ri-a.

É uma receita 100% biológica, onde os frutos vermelhos brilharam e sabiam ao que deviam saber sempre.

É assim que se fazem pessoas felizes.





INGREDIENTES

5 claras biológicas
1 pitada de sal
150 g + 150 g de açúcar biológico Native
1 colher de chá de amido de milho (Maizena)
1 colher de chá de vinagre de vinho branco

200 g de morangos biológicos
125 g de mirtilos biológicos
4 hastes de hortelã biológica Vasco Pinto
1 colher de sopa de açúcar
4 iogurtes biológicos Pastoret (receita grega)

PREPARAÇÃO
  1. Pré-aquecemos o forno a 100º C.
  2. Forramos um tabuleiro com duas folhas de papel vegetal. Reservamos
  3. Batemos as claras em castelo bem firme com uma pitada de sal, juntando, pouco a pouco, 150 g de açúcar.
  4. À parte, misturamos 150 g de açúcar com 1 colher de chá de amido de milho e adicionamos ao preparado de claras. Por fim, acrescentamos o vinagre e envolvemos.
  5. Deitamos as claras no centro do papel vegetal, desenhando um círculo e fazendo um buraco no meio (o espaço para o recheio).
  6. Levamos ao forno por cerca de 120 minutos, controlando sempre.
  7. Entretanto, arranjamos os frutos e misturamos numa taça com folhas de hortelã e uma colher de açúcar, para macerar.
  8. Assim que o merengue estiver pronto, deixamos arrefecer um pouco e vertemos o iogurte no centro do merengue.
  9. Enfeitamos com os frutos vermelhos e servimos de imediato.
Alguns truques
  • Forrar sempre o tabuleiro com duas folhas de papel vegetal e não uma;
  • O tabuleiro deve ser colocado em cima da rede do forno e não do tabuleiro do forno, para que coza uniformemente;
  • Quando uso frutos vermelhos, e não há crianças para comer, sugiro que se junte um cálice de Vinho do Porto uma a duas horas antes e se deixe a macerar.

Post escrito em parceria com o espaço Bio & Natural do El Corte Inglés Gaia-Porto


© SWEET BIGAS. All rights reserved.