06/08/2017

Bolo de fruta para bebés [receita biológica]


Dado o ENORME SUCESSO do bolo de cenoura para bebés (é a receita mais vista do blogue - com 50 mil visualizações - e a mais comentada também!) pareceu-me que estava mais do que na altura de pôr as mãos na massa e criar uma nova.

Como notei algumas dúvidas e até desconforto em relação ao uso de tâmaras e de azeite (ainda que nenhum desses sabores seja perceptível), optei por eliminá-los neste bolo de fruta.
Isto significa exactamente aquilo que estão a pensar: é um bolo sem açúcar e sem gordura.

Os ingredientes são biológicos o que torna a receita não só mais saudável como mais saborosa: o travo de uma banana biológica é inigualável. E é a isso que este bolo sabe: a banana.
Nas substituições mais assinaláveis estão a farinha de espelta em vez da de trigo refinada (a espelta é da família do trigo e, como tal, contém glúten, mas é um cereal muito mais completo) e o apple sauce que faz a vez da manteiga ou do azeite. Encontram todos os produtos no espaço Bio & Natural do El Corte Inglés Gaia-Porto.
Por último, embora não menos importante, falta dizer que a receita foi supervisionada pela Catarina Trindade, nutricionista pediátrica - vamos ter novidades em breve! :)

O styling das fotografias foi feito a pensar num cenário de festa de aniversário (é perfeito para isso) ou de um piquenique no parque (neste caso, pode optar apenas por uma camada).
O bolo pode ser dado a partir dos 12 meses de idade.

Deste que vêem na fotografia, já não resta nada. E não foi a Camila que o devorou sozinha :)








INGREDIENTES

Para a massa do bolo (uma camada)
2 bananas médias biológicas, esmagadas
1 ovo biológico Campestre, levemente batido
100 g de apple sauce sem açúcar (puré de maçã)
Sementes de uma vagem de baunilha (ou aroma de baunilha)
180 g de farinha de espelta branca biológica Próvida
1 colher de sopa (rasa) de fermento em pó biológico
1 colher de café (rasa) de canela em pó biológica Green Cuisine
1 pitada de noz moscada em pó biológica Green Cuisine

Para o recheio/cobertura
1 embalagem de queijo-creme magro
1 pacote de puré de maçã biológico Poké Bio
1 colher de café (rasa) de canela em pó Green Cuisine + extra para decorar

PREPARAÇÃO
  1. Pré-aquecemos o forno a 180º C;
  2. Começamos por esmagar as bananas. Adicionamos o ovo batido, o apple sauce e a baunilha e batemos;
  3. Numa taça à parte, envolvemos a farinha, o fermento e as especiarias;
  4. Juntamos o preparado de farinha à primeira taça e misturamos delicadamente só até incorporar.
  5. Vertemos o preparado numa forma pequena (18 cm de diâmetro), previamente forrada com papel vegetal, e levamos ao forno por cerca de 30 minutos (fazer o teste do palito);
  6. Repetimos o processo para a segunda fornada e deixamos que ambas arrefeçam.

Do recheio

  1. Misturamos os três ingredientes com uma vara de arames. Com a ajuda de uma espátula, barramos metade da mistura sobre uma das camadas do bolo (que será o recheio) e sobrepomos a segunda camada de bolo, barrando a restante mistura no topo;
  2. Polvilhamos com canela em pó a gosto. 

Nota da nutricionista: para quem evita ou não dá lacticínios aos bebés, podem fazer o recheio/cobertura apenas com de puré de maçã e até levá-lo para a praia para o lanche como alternativa a outras guloseimas.

Nota 2) O bolo deve ser mantido no frigorífico até à altura de servir.

Post escrito em parceria com o espaço Bio & Natural do El Corte Inglés Gaia-Porto


Bom domingo 

Facebook sweetbigas
Instagram @anachaves

03/08/2017

Salada de arroz integral, amendoim e ovo


Não me levem a mal a falta de originalidade, mas eu creio que já sou conhecida pela frequência e avidez com que consumo arroz com ovo estrelado. Sem reservas, sem ciência ou arte, sem pretensiosismos ou subterfúgios: arroz e ovo. É uma gramática fechada - como dizia Souto de Moura numa entrevista publicada hoje no DN - que funciona lindamente.

Por outro lado, entristece-me ver que as contas de Instagram que sigo são um quase deserto neste tipo de oferta, sobretudo porque pratos destes são altamente "instagramáveis" (já vos mostro no meu IG).

Nesta versão mais completa e apetecível, ao arroz integral juntei amendoim torrado, vegetais crocantes e outros nem tanto e muita cor. O arco-íris e a saúde estão à mesa em quinze minutos
Acompanham-me?







INGREDIENTES
[2 pessoas]

Para a salada
1 chávena de arroz integral biológico
2 mãos cheias de rúcula selvagem
6 a 8 rabanetes laminados
4 pétalas de tomate-seco previamente hidratadas em azeite
2 ovos biológicos
Amendoins ao natural a gosto
Coentros picados a gosto
Azeite virgem extra q.b.
Sal e pimenta-preta moída na altura q.b.

Para o molho de mostarda e mel
2 colheres de sopa de mel
1 colher de chá de mostarda
1 colher de sopa de azeite
1 pitada de pimenta-preta

PREPARAÇÃO

Da salada
  1. Começamos por cozer o arroz em água temperada com sal seguindo as instruções da embalagem. Retiramos e esperamos que arrefeça um pouco.
  2. À parte, numa frigideira anti-aderente e sem gordura tostamos os amendoins. Retiramos e reservamos.
  3. Na mesma frigideira pincelada com azeite, estrelamos os ovos. Polvilhamos com pimenta-preta.
  4. Num prato fundo, colocamos a rúcula, depois o arroz, os rabanetes laminados e o ovo estrelado. Adicionamos, por fim, o tomate-seco picado, os amendoins e os coentros a gosto.
Do molho
  1. Numa pequena taça, juntamos todos os ingredientes e mexemos bem até que se incorporem.

No final da semana, publico mais uma receita biológica para bebés e crianças- e eu acho que não a vão querer mesmo perder!
Até lá 

Facebook sweetbigas
Instagram @anachaves


GuardarGuardarGuardarGuardarGuardarGuardar

04/07/2017

Gelado de nectarina, bolacha e iogurte sem açúcar | receita biológica


Imaginem um gelado que combina nectarinas, iogurte e biscoitos crocantes de côco. Já está? Estudos demonstram que se não ficaram a salivar, a probalidade de estarem a mentir é superior a 90% :)

Criar sobremesas saudáveis é um permanente desafio que me dá muito gozo. A minha inspiração para esta receita vem de um dos meus gelados favoritos, o strawberry cheesecake da Häagen-Dazs que é um atentado de sabor e, infelizmente, de calorias. Nesta versão, troquei os morangos pela nectarinas, as natas pelo iogurte e queijo-creme, o açúcar pelo mel, as bolachas calóricas pelos biscoitos de espelta e açúcar de côco. Parece simples e é mesmo!

Desde que terminou o último resquício de açúcar branco cá em casa - há vários meses -, nunca mais comprei outro. Também não há, na minha exígua despensa, sinal de óleos, margarinas ou natas. A verdade é que, com algum esforço criativo, todos são dispensáveis mesmo quando pretendemos fazer criações gulosas. Já repararam na quantidade e diversidade das receitas que faço sem recorrer a qualquer um deles?

Para replicarem este delicioso gelado, só vão precisar de seis ingredientes. Invistam, por isso, em produtos de qualidade e, se possível, biológicos.
Os meus vieram todos do espaço Bio & Natural do El Corte Inglés Gaia-Porto. Para mim, continua a ser o sítio com maior oferta de produtos biológicos e mais confiável também (digo isto a propósito do último tema de capa da Revista Visão).







INGREDIENTES

4 a 5 nectarinas biológicas, maduras
4 (2 + 2) colheres de sopa de mel multifloral biológico Adaens q.b.
750 g de iogurte biológico natural zero açúcar da Provamel
200 g de queijo-creme magro
1 pacote de biscoitos de côco biológicos PróVida
Pepitas de cacau cru biológicas Regional q.b.

PREPARAÇÃO
  1. Começamos por fazer a compota de nectarinas. Descascamos as nectarinas e cortamos em pedaços. Colocamos num tacho pequeno com um fundo de água e duas colheres de sopa de mel. Deixamos reduzir em lume brando até engrossar e a fruta estar desfeita. Deixamos arrefecer totalmente;
  2. Com a vara de arames, misturamos o iogurte, o queijo-creme e as restantes duas colheres de sopa de mel; 
  3. Juntamos agora a compota de nectarinas (fria) e os biscoitos partidos grosseiramente e envolvemos;
  4. Transferimos o preparado para uma forma e levamos ao congelador mexendo a cada 20-30 minutos com um garfo para quebrar os cristais de gelo;
  5. Depois de desenformar polvilhamos com pepitas de cacau cru.
Notas: 
- É importante ir mexendo o gelado para não se acumular gelo (isto para quem não usa máquina de gelados, como eu);
- Os biscoitos devem ser partidos em pedaços e não triturados porque a ideia é que se notem ao comer o gelado;
- Gosto de acrescentar um biscoito de côco por cima de cada taça de gelado.

Procurem-nos também no Instagram 
(há muitas sugestões boas que não passam aqui)


Post escrito em parceria com o espaço Bio & Natural

© SWEET BIGAS. All rights reserved.